Cartões de Visitas  

Posted by Moriel in , ,


As mulheres vitorianas definitivamente eram as criaturas mais ocupadas do mundo. Não vou nem falar das outras coisas, mas só as obrigações sociais delas parecem assustadoras no que diz respeito a tempo necessário para cumpri-las.

Cartão de Visitas, também conhecido como Cartão de Chamada...

 1880 Caixa para cartões de visitas, couro

Obviamente, as regras variavam muito. Abaixo, um pouco sobre os usos de cartões de visitas no final do século 19 (1880-90).

Cartões de visitas das senhoras

Para o nome, deve ser usada uma fonte simples, sem enfeites ou letras góticas. O nome fica no meio do cartão, o endereço da senhora – no canto esquerdo (nos Estados Unidos, no canto direito ou embaixo do nome). O cartão tem em torno de 3.5’ de comprimento.

 Bandeja para cartões de visitas

As mulheres casadas nunca devem colocar o seu primeiro nome no cartão de visita. A única exceção são as viúvas. (nos Estados Unidos, as senhoras sempre indicam o primeiro nome do marido, por exemplo “Missis John Smith”, e as mulheres solteiras colocam o sobrenome precedido de “Miss”).

É considerado antiquado colocar os nomes de ambos os conjugues no mesmo cartão, por exemplo “Mister e Missis Smith”. Como exceção, esta prática persiste nos balneários. Mas mesmo assim, os conjugues devem ter cartões de visitas próprios.

 Isso é antiquado...

Antes de deixar o cartão, é necessário perguntar ao criado se a dona da casa está. Caso a resposta seja negativa, deixe o cartão.

Deixar o cartão de visitas é prerrogativa da senhora. Durante as visitas, a esposa deixa não somente o próprio cartão, mas também o do marido. Ao visitar uma senhora casada, ela deixa três cartões: o dela para a dona da casa, e dois do marido, para a dona da casa e o marido dela. A filha deixa o cartão do pai. Enfim, um cavalheiro casado raramente deixa o próprio cartão, fora quando visita seus amigos solteiros.

1880 Caixa para cartões de visita, prata
Os cartões de visitas devem ser deixados pessoalmente, e não enviados pelo correio. Se a saúde não permite que uma senhora leve pessoalmente o cartão, isso pode ser feito por um criado.

Ao chegar numa cidade, as senhoras devem deixar seus cartões de visitas nas casas de todos os conhecidos e amigos.

Quando a senhora está andando de carruagem, os cartões são levados por um criado. Se ela passeia a pé, deverá bater na porta de deixar o cartão pessoalmente.

 1880 Caixa para cartões de visita, prata

Se uma senhora fez uma visita e foi recebida pela dona da casa, ela já não precisa deixar o cartão dela. Ainda assim, precisa deixar os dois cartões de visitas do marido. É considerado de mau tom deixá-las na mesa da sala ou na bandeja para cartões de visitas, e de forma alguma podem ser simplesmente entregues para a dona da casa. É necessário deixá-las na mesa do hall de entrada, ou entregar a um criado.

Se o marido da senhora está presente durante a visita, ele deixa somente um cartão, para o dono da casa. Se este também está presente, não há necessidade de deixar cartões.

 
Se a dona da casa possui filhas adultas, é necessário dobrar o canto direito do cartão de visita, para indicar dessa forma a presença delas (nos Estados Unidos, o canto do cartão era dobrado se a visita era feita por várias senhoras). A senhora não pode deixar o cartão do marido para as filhas da dona da casa, mas pode deixá-la se há filhos homens adultos na família.

Se a senhora deixa um cartão para sua amiga que está hospedada numa casa, não é necessário deixar mais um cartão para a dona da casa quando a visitante não a conhece.

Bandeja para cartões de visitas

As jovens não devem ter seus próprios cartões. Os nomes delas normalmente são escritos sob o nome da mãe. Se a mãe faleceu, o nome da moça é escrito no cartão de visitas de senhora padrão sob o nome do pai (mas não num cartão de visitas de cavalheiro). Se senhoras adultas fazem visitas acompanhadas de mocinhas, os nomes destas são escritos a mão sob os nomes das senhoras nos cartões destas.

As senhoras solteiras que não necessitam mais de acompanhantes devido a idade podem ter seus próprios cartões.


Se uma jovem visita uma senhora que não conhece a sua mãe ou acompanhante, ela deixa o cartão da mãe, sob o nome do qual está impresso o nome dela. Para informar que foi ela que fez a visita, a jovem risca o nome da mãe com lápis, deixando somente o próprio nome.

Jamais se deve escrever o nome dos destinatários num cartão de visita, a menos que eles residam em um hotel grande.

 Bandeja para cartões de visitas

Ao receber um cartão, a senhora deve retribuir a visita no decorrer de uma semana, e deixar o seu cartão.

Deve-se deixar cartões de visitas um dia depois de participar de bailes, recepções, saraus e jantares.

Não se deve levar seu cartão de visitas a uma senhora que você conheceu num jantar. Somente depois de se encontrar mais algumas vezes, serão suficientemente íntimas para trocar cartões de visita. Normalmente, a senhora de posição social mais elevada toma a iniciativa.

 Caixa para cartões de visitas

Se uma família se muda para uma cidade, os habitantes devem ser os primeiros a visitá-los, deixando seus cartões de visita, não sem esclarecer antes qual a posição social dos novos residentes. Estes não devem ser os primeiros a fazer uma visita.

Se a senhora faz uma visita para se informar acerca da saúde, deve-se escrever no cartão “Perguntar sobre a saúde de missis Smith”. Ao melhorar, a senhora Smith poderá deixar seu cartão com uma nota de agradecimento acima do nome.


Ao partir para uma viagem de mais de dois meses, é necessário levar pessoalmente ou enviar por um criado cartões com abreviação PPC (pour prendre conge) no canto inferior para todos os conhecidos. Dessa forma, é possível informar todos sobre a partida sem correspondência desnecessária. Isso deve ser feito uma semana antes da partida.

Se uma senhora faz uma visita exclusivamente de negócios, ela deve pedir ao criado levar o cartão dela para os donos da casa imediatamente.


Cartões de visitas dos cavalheiros

O cartão de visitas de um cavalheiro é mais estreito que o feminino. O nome também está impresso no centro. Normalmente está composto de um “mister” mais o sobrenome. Quando o cavalheiro possui pai ou irmãos, ele pode adicionar o primeiro nome, por exemplo “Mister John Smith” em vez de “Mister Smith”.

Os homens nunca devem colocar no cartão de visitas abreviações honrosas relacionadas a sua profissão, por exemplo MP (Member of Parliament – Membro do Parlamento).


O posto no exército ou outro tratamento relacionado a profissão deve ser colocado antes do nome, por exemplo “Coronel / Doutor / Reverendo Smith”.

O título “Honourable” (dado a filhos dos pares da Inglaterra) não é indicado no cartão de visitas.

Bandeja para cartões de visitas

Nos cartões de visitas de barões, antes do nome coloca-se “Sir”, por exemplo “Sir John Smith”.

Os cavalheiros escrevem o seu endereço no canto esquerdo do cartão, e o endereço do seu clube, no canto direito. Oficiais escrevem o nome do clube no canto esquerdo, e no canto direito, o nome do destacamento no qual servem.


Se um homem solteiro faz uma visita, ele deixa dois cartões, para o dono e para a dona da casa.

Cavalheiros não devem dobrar os cantos do cartão, mesmo que conheçam as filhas dos donos da casa. Também não é educado deixar um cartão a mais para as filhas.

Um cavalheiro jamais deve fazer uma visita e deixar seu cartão a uma senhora a qual foi recentemente apresentado. São uma exceção os casos em que a própria senhora deu-lhe a entender que a visita seria do agrado dela. 

 Os cartões de visita também podiam ser nada inocentes...

Se um cavalheiro quer tornar-se mais íntimo de um outro cavalheiro, ele pode deixar o seu cartão na esperança de uma retribuição.

Amigos íntimos evitam formalidades e não trocam cartões de visitas.

 Caixa para cartões de visitas

This entry was posted at sábado, dezembro 17, 2011 and is filed under , , . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

3 comments

Complicado esse ritual de cartões (rsss), mas as caixinhas são lindas.
Bjs.

17 de dezembro de 2011 07:18

Bota complicado nisso. O_O Me perdi lendo todas essas regras.

As caixinhas são realmente lindas *-* babei por elas. rs

17 de dezembro de 2011 07:48

O pessoal vitoriano tinha bastante complicação desse tipo =)

Então quando alguém diz que ah, a mulher era dona de casa e a única coisa que fazia era mandar num monte de criados, isso é uma grande injustiça =)

18 de dezembro de 2011 14:19

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...